segunda-feira, 19 de maio de 2014

Livro aberto: Maratona de POA 2014

Fiquei uma semana sem passar por aqui, mais offline, me concentrando para o grande dia! 
Vocês talvez não imaginem como é a maior responsa dividir com vocês treinos, apertos e fôlegos. Sim, isso gera uma cobrança extra, um dever de resposta que eu particularmente adoro, me desafia! Mas nesse momento pré prova me introspecti e aliviei tudo...entendi que o que tinha que dividir com vocês já estava feito. Era hora de esperar o depois.

Pré-prova e dicas de Porto Alegre

Parti na sexta cedinho para POA e chegamos no hotel ao meio dia. Escolhemos dessa vez o Intercity Premiun que fica em Praia de Belas, há uns 5Km da largada. Embora não seja um hotel da rede parceira da organização da prova, não tivemos grandes problemas. No dia da prova o café foi servido às 5:30h(a maioria do pessoal queria às 5h) e deram uma pequena tolerância com o check-out. Bem aconchegante e tem uma vista linda para o Guaíba!




Com dicas da querida @marifps aproveitei para passear por POA e comer bem, muito bem! Na sexta almoçei no Macarroni, um restaurante de massas express no Shopping Praia de Belas, que é pertinho do hotel. 

A tarde fui para a Orla do Gauíba(do lado do hotel também) e fiz meu último treino: trote de 8K. A cidade estava gelada e eu friorenta como sou já estava sofrendo. A previsão era da temperatura baixar mais no fim de semana.

Na sexta a noite nos reunimos com a turma de Ipatinga no Usina das Massas. Restaurante fofo e perfeito. A textura da massa nunca vi igual. E essa turma mudou essa viagem, muito antes dela começar. POA virou um sonho de muitos!


Sábado de manhã o sol não saiu. Às 10h os termômetros marcavam 11 graus e o céu era pura neblina. Hora de buscar o kit e aqui é a falta de surpresa na Maratona de Porto Alegre. Eles não valorizam esse momento, nem pra ganhar dinheiro. Não é mesmo uma prova comercial. Não há camisas comemorativas da prova, nem stands bacanas de vendas! Só uma lojinha do patrocinador, mas sem muitas opções e descontos. Ou seja, vem pega o kit e pronto. Número de peito e camisa e fechou!




Fizemos o passeio na linha turismo, que super recomendo! Melhor forma de turistar para quem vai correr. Fizemos o percurso do Centro Histórico, que dura 1h45' e custa R$20,00. O ingresso é adquirido na Secretaria de Turismo que fica na Cidade Baixa, de onde o ônibus parte!




No sábado o almoço foi com essa guria linda, nossa guia! Fomos na Taverna Monte Polino, claroooo, comer mais massa! Lugar super charmoso e tradicional. E o sabor muito apurado!



De tarde foi puro descanso no hotel, até chegar a noite quando comi um sanduíche levinho no Shopping! Sim, o estoque já estava feito!

Voltamos e foi mais descanso! Hora de preparar todo o arsenal: roupa, tênis, meia, gel de carboidrato, bananinha, rapadura, viseira, documentos, gps e claro, minha cola! Sim pessoal, é a mesma colinha no relógio que usei em vários treinos!

A prova

Juro que depois de tanto chororô torcendo para não pegar muito frio, vi que era meu dia de sorte. Porto Alegre às 5h estava com 15 graus, um manguito bastava.

A largada feminina seria às 06:45h, então cheguei 6:15h, bem tranquilo para comer 3 cream cracker, tirar o agasalho e ir guardar as coisas no guarda volume.

Essa largada feminina exclusiva é um diferencial nessa prova. Pra além do cavalheirismo gigante, acho que a prova feminina ganha no nível técnico. Não é nem de longe uma prova cheia, o que ainda é ponto forte dessa maratona!

E agora é que abro meu livro. Muita gente me perguntou: qual sua expectativa de tempo? Carol, você está treianando tanto, quanto quer fazer? Em nenhum momento abri isso. Demorou até para mim mesma pensar num múmero. Mas nos últimos dois meses de treino estabeleci junto com o treinador a meta de 3h55'. Minha cola no gps estava assim...e fiz 4 longos tentando encaixar precisamente aquele ritmo, que era o seguinte:

1 ao 10 - 5'20''
11 ao 32 - 5'30''
32 ao 42'' - 6'00''

(Sem viajar muito nessa divisão que foi específíca para meu caso, para meus treinos, para minha cabeça, meu estilo, meu corpo, minha resistência - sem fórmulas!)

Larguei com 4 mulheres fortes e nisso fiz 3 minutos abaixo da minha meta, os 10K. Que foi o tanto que consegui acompanhá-las. Eu estava no meu forte e elas aquecendo. Foi divertido, inspirador, mas era hora de voltar pra minha. E lembrei: maratona é uma prova que se corre sozinho! 

Minha cola media de 4 em 4 Km e enquanto avançava na prova via que ganhava mais minutos de sobra e pensava: no final eu sei que vou sofrer, então, vamos garantir pontos extras para compensar. Minha sorte era que o pace abaixo de 5:20 estava mais confortável e dava então para prorrogar o que chamei de exaustão. Coisa de louco mas viajei nisso a prova toda. Frio faz mágica com corpo de maratonista, a gente fica insensível. Dava pra apertar e eu apertava. 

Chegando perto do Km30 vi que era hora de pisar no freio e desacelerar. Começou a bater um medo de não estar seguindo o que o coach me passou e talvez perder minha prova. Os caras passam e falavam: diz que é agora que começa né guria? Eu concordei. 

Faltavam 12Km, minha poupancinha de minutos extras estava boa e agora era administrar.

34 Km se passaram e só restavam 8,2Km(embora meu gps e de muita gente marcou 300 a 400m a mais!). Mas estava tudo bem. Sem agonia. Só controlar o que o corpo já tinha dado sinais de que suportaria. Não aguentava comer mais nada, mesmo sabendo que seria importante. Fui tomando água o máximo possível e isotônico.

Good day amigos! E na Orla do Guaíba, naquela reta infinita que parece não ter fim, foi a hora de curtir os últimos momentos dessa prova linda! De receber força de uns, de dar força para quem se arrastava em dor.

Embarguei a voz, saiu um choro. Me emocionei com a felicidade gigante desse momento, principalmente pela honra de ter pessoas tão queridas ali junto comigo, naquele dia! Era dia de comemorar, de celebrar a ralação e de pegar esse medalhão gigante(que mais parece um cookies) e pensar: "Você valeu a pena. Eu quis muito essa prova, esse tempo. Cada segundo a menos, foi minuto a mais de treino."








O crédito não vai para as abdicações. Nunca perdi nada com a corrida, com os pesados e longos treinos. Pelo contrário. Sempre ganhei. 

A surpresa dessa vez foi o pódio na categoria 25-29 anos: 5 lugar! Sem imaginar fui embora e deixei pra trás o prêmio $$$ e o troféu :( Hoje entrei em contato com a organização e acho que eles vêm aí, pra Minas!


Maratona pra mim ainda vai ser muito mais que esses novos 3h47'18''. 



Pelas pessoas.

Pelos ótimos e fortes encontros que fiz.

E pelas Carolinas que desencontrei, me deparei e reencontrei.

4 comentários:

  1. sem palavras... não sei nada, sinto tudo

    ResponderExcluir
  2. Carol, emocionante o seu relato na Maratona de PoA.
    Senti um pouco de cada sentimento que você mencionou e, no meu caso, acrescento o medo. Sim, o medo me acompanhou até enxergar o shopping, pois neste ponto eu sabia que estava perto da chegava. Tive medo de largar forte, então puxei o freio de meio, e fiz a minha maratona em 2a marcha, tive medo de sentir dores, tive medo de não aguentar....
    Mas segui no meu ritmo, não quis me empolgar e fui deixando pra trás a vaidade, a dúvida, o frio na barriga e queria chegar logo......e cheguei!
    Parabéns pelo seu feito! Tempo excelente e troféu merece muita comemoração!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Carolina, parabéns pelo excelente desempenho na Maratona de Porto Alegre. Acompanhei seus relatos (que se confundem com poesias), seus treinamentos, suas angustias quanto aos longões (que são o divisor de águas) e apesar da meta inicial delimitada por você e seu treinador (03:55), mesmo sem conhecê-la pessoalmente, era nítido que viria algo maior (03:47). Encarar os 42 Km com devoção é tarefa para poucos, parabéns guerreira!!! Ultra abraço e que venham novos desafios.

    Dionisio Silvestre
    http://correrpurapaixao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Tão lindo quanto o seu post do ano passado em BSB. Parabéns, Carol! E depois desse dia, sempre acredite em seu pódio... KKKKK Vai que dá!? Beijão e que a nova meta venha logo.

    ResponderExcluir